Blogs Favoritos.. ;)

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Happy New Year


Bom dia/tarde ou noite, meu nome é Alex e eu sou um dos redatores do blog, e antes de qualquer coisa gostaria de desejar um feliz natal e um ótimo ano novo atrasados, e que 2016 venha muitas leituras, series e claro filmes em geral.

Como meu primeiro post e meio clichê até, gostaria de compartilhar com todos, algumas leituras, filmes, e series que eu acompanhei em 2015 com uma pequena analise pessoal sobre algumas obras...

Começando com leituras (vou citar poucas e as que me marcaram como um todo...)
Os Magos – Lev Grossman
Mentirosos – E. LockHeart
Saga The Maze Runner – James Dashner
Guerra Civil – The Novel e Quadrinhos.
Clube da Luta – Chuck Palahniuk

Essas foram as principais leituras de 2015 claro houveram outras porem as que eu vou dar minha opinião breve serão estas.

Começando então com Os Magos – Lev Grossman este livro foi uma tremenda surpresa de 2015 lembro que me interessei por esta obra, depois de ver um pequeno teaser trailer da série que abordará o mundo do livro e vai se chamar “the magicians” que estreia em 2016 ainda sem uma data definida para o Brasil até o momento da postagem deste texto, (nos EUA ela estreia dia 25/01/2016).

Voltando ao foco livro, antes de telo em minhas mãos eu estava muito ansioso, pois logo após de ver o trailer da série corri atrás para ver de onde vinha a base da série... es que numa busca muito rápida do Google vejo a seguinte manchete “Prometida como um Harry Potter para adultos” , logo que vi esta manchete me veio mais ansiedade para ver se esta obra se compara mesmo a obra que J.K criou que marcou minha vida... sendo assim segui minha busca ao Skoob e foi lá que eu me vi em um meio fio... os comentários em sua maioria era negativos que se davam a um clone mal feito de um mix de Harry Potter, As Crônicas de Narnia   e até mesmo Game of Trones, porem como eu queria ter as minhas impressões do livro eu o li sem pré-conceitos.

E dito e feito o livro tem pouco mais de 400 páginas que eu li em menos de 4 dias, a história tem sim seus pontos que lembram Harry Potter com certeza, porem sim dá um ar mais “adulto” da série logo no início do livro vemos o que lembra Harry Potter porem elas acabam em poucos capítulos e sim dá um ar de originalidade ao livro.  “Os magos” conta a história de Quentin nos seus 17 anos que conhece a faculdade de Brakebills, neste ponto da história as coisas com Harry Potter já são muito diferentes em Brakebills encontramos adolescentes que não estão muito interessados em aprender leis mágicas e que em todo o livro não vemos nada que não se possa fazer com ela, mas sim existem os riscos de usa-la “erroneamente”, o autor não dá muita ênfase nas aulas porem quando dá elas te emergem num mundo muito louco onde a magia é tratada de uma maneira mais agressiva porem muito boa... lá não vemos bruxos com varinhas e vassouras e praticamente todas as magicas são adquiridas com  alguns movimentos que segundo Quentin são extremamente complicados... ao andarmos com a história conhecemos o que virão a ser os amigos de Quentin Alice, Janet, Eliot e Josh, eles tem cada um, uma personalidade bem diferentes um dos outros, porem devo confessar que Eliot e Janet são os melhores Coadjuvantes e em alguns momentos são melhores que Quentin por serem animados ao extremo... o autor da ênfase nesses personagens... suas angustias, dúvidas e todo processo de crescimento do fim da fase adolescente para a vida adulta, ao contrário do universo criado por J.K as aventuras de Quentin na faculdade se passa toda neste volume, o que diversas vezes parece confuso e um pouco rápido demais.

O livro é dividido em 4 partes e conta com a vida dentro e fora de Brakebills, e é fora dela que a história fica muito boa, logo após da formatura onde eles vão a Fillory um reino que lembra MUITO e aqui sim lembra MUITO “Narnia”, porem as aventuras que eles se envolvem é muito cativante para perder-se tempo vendo alguns detalhes que lembram Narnia, é aqui que temos o que para mim foi o plot-twist da obra. Fillory é um local onde Quentin achava que se tratava de uma história fictícia onde o mesmo lia quando era pequeno, dentro de sua cabeça Fillory era um local seguro e um paraíso, mas será que é isso mesmo?
Bom para saber vocês vão ter que ler, e garanto este é um livro onde a imersão é tão boa quanto Harry Potter.

Conclusão: Não há como negar que “Os magos” tem algum de seus pontos baseados em Harry Potter e Narnia (não vi nada relacionado a GOT) porem eles ficam em segundo plano quando você abre sua mente para acompanhar Quentin e seus amigos nas suas aventuras.
Para mim os Os Magos – Lev Grossman leva 4 de 5 estrelas, ou seja, é um excelente livro.

Aqui me despeço desta primeira parte deste post espero que tenham gostado da minha resenha/opinião e boa leitura!

                                                                 Alex Lessa
 livro (capa russa linda)                                                                     

                                                                                                                                                                                  





Nenhum comentário:

Postar um comentário